jan
Artigo

A essa altura, você certamente já ouviu a palavra “podcast”. Talvez tenha sido em uma conversa rotineira, em que alguém perguntou qual seu podcast preferido. Talvez tenha sido em uma divulgação com alguém dizendo “ouça nosso podcast”. Mesmo assim, muita gente ainda não escuta podcasts e nunca parou para entender o que um podcast realmente é.

É com esse objetivo que vamos explicar neste artigo o que é um podcast e quais as características desse formato de conteúdo que o diferenciam dos outros.

Podcast: como surgiu?

No ano 2000, um empreendedor americano chamado Tristan Louis teve a ideia de inserir áudio nos feeds de RSS (agregadores de atualizações de sites que eram populares na época pré-redes sociais). Com isso feito, aos poucos surgiram programas de áudio focados em entrevistas e reportagens jornalísticas, que na época começaram a ser chamados de “audioblogging”. Ao mesmo tempo, com a popularização do iPod, lançado em 2001, os usuários utilizavam com mais frequência o iTunes como “player” para ouvir os programas de áudio, indo além das músicas.

O segredo desses programas de áudio era que a maneira de agregar as informações para distribuir o áudio (contido em um determinado servidor) não era exclusiva de um único local. Embora o iTunes tenha sido um dos principais no início, qualquer programador conseguiria reunir as informações do “feed” e distribuir os arquivos.

Assim, conforme blogueiros e jornalistas criavam conteúdo com talk shows e entrevistas independentes, o jornalista Bem Hammersley escreveu um artigo para o The Guardian sobre o fenômeno crescente. No texto, publicado em fevereiro de 2004, ele sugeria o termo “podcasting” ao usar a seguinte frase: “But what to call it? Audioblogging? Podcasting? GuerillaMedia?”.

A partir do artigo, o então VJ da MTV Adam Curry, que comandava um podcast, começou a utilizar o termo, o que ajudou a solidificar o uso. Aos poucos, mesmo com o declínio do iPod e do iTunes, e com a entrada de inúmeros aplicativos agregadores de podcasts, o termo se tornou sinônimo de um programa de áudio consumido sob demanda.

macbook pro on brown wooden table

Então, o que é um podcast?

Sabendo de tudo isso, podemos definir que podcast é um programa em forma de áudio liberado em uma lista de reprodução na internet, e que pode ser consumido sob demanda, seja por meio de download ou de streaming.

No início, os podcasts reproduziam o mesmo princípio dos programas de rádio com entrevistas ou notícias, mas com o tempo foram se aproveitando das vantagens da internet – como tempo ilimitado e ausência de intervalos – para a criação de novos formatos. Atualmente, é possível encontrar podcasts com grandes reportagens, investigações de crimes e dramatizações, além das tradicionais mesas redondas de conversa.

Consumo gratuito e por que investir

Com poucas exceções, os podcasts são gratuitos para o público. Portanto, a produção deles depende de anunciantes dispostos a colocar seus produtos e serviços nos episódios. Há casos de podcasts que servem como projetos paralelos para projetos maiores, como os podcasts de emissoras de TV ou jornais, por exemplo, e também os projetos pessoais ou  Também há, é claro, podcasts de empresas que funcionam como espaço para debate sobre assuntos relacionados aos produtos e serviços que ela oferece.

Com um número cada vez maior de ouvintes, os podcasts reúnem algumas características fundamentais para a solidificação de um público fiel: 

  1. Atraem pessoas que costumam ser “early adopters” de marcas e tecnologias, favorecendo a atração de novos consumidores; 
  2. Desenvolvem um senso de pertencimento a uma comunidade, já que o podcast traz uma proximidade maior; 
  3. Entram para a rotina dos ouvintes devido ao hábito de se escutar podcast durante a realização de tarefas do dia a dia, como no transporte, treinos de academia ou tarefas domésticas;
  4. Não exigem grandes investimentos e podem ser produzidos de forma muito econômica, aumentando ainda mais a relação custo-benefício.

Desta forma, o podcast se consolida como uma ferramenta importante de comunicação e de proximidade com o público, além de trazer independência aos produtores graças à possibilidade de estar em agregadores diversos. Embora haja podcasts específicos de uma plataforma, como o Spotify, a maioria dos programas tem a liberdade de não precisar seguir regras específicas de um único espaço.

Em comparação com os vídeo, é como se os canais do Youtube fossem disponibilizados em diversas plataformas de vídeo, permitindo que os criadores não ficassem restritos apenas às regras de conteúdo do site. É essa liberdade que também ajuda o podcast a ser um meio disruptivo.

Conheça nosso serviço de produção de podcasts.

Gostou? Então compartilhe com seus amigos!

Leave A Comment